Categorias


Contactos

Praça da Corujeira 38,
Apartado 3825 | 4300-144 Porto
telf: +351 225 899 626/8
fax: +351 225 899 629
geral[at]dignus.pt

16 de Maio, 2022

Portal Dignus

Mais um site WordPress

Covid-19: Quarta dose vai ser dada a pessoas com mais de 80 anos a partir do final de agosto

2 min read
A ministra da Saúde, Marta Temido, anunciou que a administração da quarta dose de reforço da vacina contra o Covid-19 está “em linha com a posição da Agência Europeia do Medicamento”.
quarta dose vacina covid-19

A quarta dose de reforço da vacina contra o Covid-19 vai ser administrada a pessoas com mais de 80 anos, a partir do final de agosto ou início de setembro, comunicou a ministra da Saúde, Marta Temido, a 2 de maio.

O que se coloca neste momento é saber qual o melhor momento para avançarmos com a quarta dose ou dose de reforço. Face às características deste vírus, e estando a situação epidemiológica relativamente controlada, o que parece fazer mais sentido é que esse momento aconteça apenas antes do início do outono/inverno. Portanto, em final de agosto/início de setembro”, disse a ministra, no Porto, durante uma visita ao Centro Hospitalar Universitário de São João, onde foi conhecer a remodelação da unidade de cuidados intensivos do hospital.

Marta Temido adiantou ainda que a administração da quarta dose de reforço às pessoas com mais de 80 anos está “em linha com a posição da Agência Europeia do Medicamento”.

Há evidência, que não é totalmente clara, [a administração da quarta dose de reforço] para a faixa etária entre os 60 e os 80 anos e parece haver alguma clareza de que abaixo dos 60 anos não se justificará”, descreveu.

Marta Temido salvaguardou que “para grupos em função da sua situação de imunocomprometimento ou fragilidade imunitária”, a quarta dose “já está a ser passada com prescrição médica” e garantiu que Portugal está preparado para continuar o processo.

Importa referir que, segundo o último relatório sobre a situação da pandemia em Portugal, a taxa de mortalidade encontra-se nos 25,1 óbitos por milhão de habitantes a 14 dias, com tendência decrescente, mas continua a ser superior ao limiar de 20 mortes definido pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças (ECDC) para este indicador, nos últimos meses. Dados da DGS indicam ainda que em cerca de um mês – entre 29 de março e 25 de abril – morreram 410 idosos com 80 ou mais anos e outros 95 entre os 70 e 79 anos, faixas etárias que já atingiram cerca de 95% de vacinação com a dose de reforço. 

Saúde +

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.