Portal Dignus

Mais um site WordPress

Sono e alimentação estão relacionados?

3 min read
Conheça algumas dicas para ter uma boa noite de sono. Aproveite para descansar e melhore a sua qualidade de vida.
problemas do sono

Sabia que os alimentos podem ser aliados ou adversários do sono? Cálcio, magnésio e potássio são alguns dos minerais que contribuem para a melhoria da qualidade do sono. Por outro lado, alimentos com muito açúcar, cafeína ou chá-verde tendem a prejudicá-lo.

A quantidade de horas que dorme pode ser reduzida quando o indivíduo tem uma dieta com alto teor de açúcares simples. Com um sono mais curto, é possível que haja redução na produção de leptina e aumento da grelina, provocando elevação no consumo alimentar e energético, resistência à insulina e obesidade. A leptina é uma hormona muito poderosa e influente produzido por suas células de gordura. Já a grelina é conhecida como a hormona da fome, que atua quando o estômago está vazio.

Por sua vez, uma alimentação baseada em vegetais e frutas está relacionada a noites de descanso de 8 horas ou mais. Quando a pessoa opta por uma dieta com baixo teor de frutas, vegetais e peixes, a tendência é de que haja maior dificuldade para dormir. Alface, nozes, kiwi e cereja são alimentos que contribuem para o combate à insônia graças aos seus nutrientes e componentes bioativos que ajudam a regular o sono.

Uma alimentação saudável, com produtos naturais, aliada à prática de exercícios físicos regulares consegue contribuir para um descanso de melhor qualidade e duração. O bem-estar físico, mental e social melhora, substancialmente, quando se dorme bem, independentemente da idade que tivermos.

Uma boa noite de sono é sinal de qualidade de vida?

Como todos sabemos, dormir bem é uma atividade indispensável para a recuperação física e mental, com impacto na saúde, bem-estar, equilíbrio emocional e qualidade de vida. A privação de sono de qualidade diminui a concentração e a produtividade, altera o estado de humor e é uma das principais causas de acidentes. A falta de descanso tem um impacto negativo no sistema imunitário e assume-se como um fator de risco para várias categorias de doenças crónicas, como a hipertensão, doença cardíaca, diabetes, entre outros. Os problemas do sono ameaçam a saúde e a qualidade de vida de 45% da população mundial.

Os portugueses não são exceção. A Associação Portuguesa do Sono refere que a maioria das pessoas tem maus hábitos de sono e não lhe atribui a devida importância. Uma grande parte dos distúrbios do sono são evitáveis ou tratáveis, contudo menos de um terço dos doentes procura ajuda profissional.

No entanto, a prática de alguns hábitos saudáveis pode ajudar a promover uma boa noite de sono e melhorar a sua saúde geral. Destacaríamos, assim, o estabelecimento de algumas rotinas, com horários para acordar e para deitar, procurar exposição solar, realizar atividade física regular, reduzir o consumo de bebidas cafeinadas ou açucaradas, evitar refeições pesadas ao jantar, evitar a exposição à luz de ecrãs antes de dormir e não fumar ou beber bebidas alcoólicas nas últimas 4 horas antes de ir para a cama.

Com todas estas dicas pode aproveitar melhor o seu sono e melhorar a sua saúde e bem-estar! Durma bem e descanse!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.