Categorias


Contactos

Praça da Corujeira 38,
Apartado 3825 | 4300-144 Porto
telf: +351 225 899 626/8
fax: +351 225 899 629
geral[at]dignus.pt

16 de Maio, 2022

Portal Dignus

Mais um site WordPress

Caminhe pela sua saúde

2 min read
Se caminhar regularmente melhorará a sua saúde. Para além de melhorar a sua memória e renovar o cérebro, as caminhadas também farão com que melhore a sua capacidade aeróbica, bem como a sua força, flexibilidade e equilíbrio. Comece já!
caminhe pela sua saúde

Foto de Daniel Reche no Pexels

Caminhe e pode melhorar a sua memória e renovar o cérebro. Um estudo realizado a pessoas mais velhas e saudáveis revelou que quem caminha regularmente pode ver melhorias na sua memória.

Um estudo publicado na revista NeuroImage testou se a prática de exercício podia contribuir para retardar a deterioração da matéria branca do cérebro. Os resultados da investigação revelam que a atividade física pode, de facto, refrescar e renovar a matéria branca cerebral, melhorando potencialmente a capacidade de raciocínio e memória a longo prazo.

Com cerca de 250 participantes (com idades entre os 60 e 79 anos, eram saudáveis, pouco ativos (realizaram menos de dois treinos por semana nos últimos seis meses) este estudo testou o nível da aptidão aeróbia, bem como as habilidades cognitivas, assim como foi avaliada a saúde e a função da massa branca, através de uma ressonância magnética ao cérebro.  Homens e mulheres foram divididos em três grupos, que praticaram atividades diferentes: caminhada, dança e flexibilidade. Ao longo de seis meses, foram examinados os efeitos do exercício aeróbio no desempenho cognitivo e na saúde do cérebro, sendo que os testes foram repetidos no final do período da experiência.

O grupo da caminhada juntava-se três vezes por semana e andava 40 minutos a 60-75% da frequência cardíaca máxima. O grupo da dança desenvolvia coreografias três vezes por semana e registava a frequência cardíaca após cada dança. O grupo de flexibilidade realizava exercícios três vezes por semana para melhorar a flexibilidade, força e equilíbrio, através de ioga ou de exercícios com bandas de resistência.

Os resultados deste estudo, mostraram que quem caminhou e dançou melhorou a capacidade aeróbica como esperado e a matéria branca parecia estar renovada.

Nos novos exames, as fibras nervosas em certas partes do cérebro pareciam maiores e as lesões existentes tinham reduzido. Os resultados mais positivos corresponderam aos participantes que ficaram no grupo da caminhada, os quais também melhoraram o desempenho nos testes de memória, ao contrário dos participantes incluído no grupo de dança. Enquanto isso, os membros do grupo de flexibilidade, que não trabalharam a parte aeróbica, mostraram declínio da saúde da massa branca do cérebro após os seis meses, com queda no desempenho cognitivo.

As descobertas sugerem que a matéria branca do cérebro adulto retém a plasticidade em regiões vulneráveis ​​e é possível ver mudanças a curto prazo. Algumas caminhadas por semana podem ajudar a combater a perda de memória. Quanto aos mais jovens, ainda não é claro se os exercícios aeróbios também beneficiam, a longo prazo, a memória e o raciocínio.