Portal Dignus

Mais um site WordPress

Diabetes tipo 2: esteja atento aos sinais desta doença silenciosa

3 min read
A Diabetes é uma doença silenciosa por isso devemos estar especialmente atentos a alguns sinais. Ouvir e sentir o nosso corpo e caso tenhamos alguns ou a maioria dos sintomas deve tratá-los imediatamente. Segundo vários especialistas estes são os nove sinais que não devemos nunca ignorar.
Diabetes tipo 2

A Diabetes é uma doença silenciosa por isso devemos estar especialmente atentos a alguns sinais. Ouvir e sentir o nosso corpo e caso tenhamos alguns ou a maioria dos sintomas deve tratá-los imediatamente. Segundo vários especialistas estes são os nove sinais que não devemos nunca ignorar.

No Diabetes tipo 2 os sintomas costumam ser mais lentos, comummente associados à idade da pessoa, acabando por passar completamente despercebidos. Assim, deixamos-lhe aqui os sintomas aos quais deve estar atento:

1. Urinar muito

O excesso de urina (poliúria) é um dos primeiros sinais da diabetes. O açúcar que temos no sangue proveniente, essencialmente, da alimentação, vai para dentro das células graças à ação da insulina. Mas se a insulina não estiver a funcionar corretamente, o açúcar permanece no sangue e o nosso organismo apenas o consegue expelir através da urina.

2. Ter sempre muita sede

A sede, aparece como mecanismo de compensação devido à urina e à micção frequente.

3. Ter fome excessiva

A fome excessiva parece ser o sintoma mais predominante nas pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2, sobretudo na fase do diagnóstico, quando a diabetes ainda não está compensada. Tal acontece, pois, os níveis de açúcar no sangue podem estar muito elevados. A fome surge, pois, apesar da pessoa comer muito as suas células continuam a sentir fome dado que o açúcar permanece no sangue não indo para as células.

4. Perda de peso

A perda de peso é, também, um indicador visto que o organismo não consegue aproveitar a glicose que está no sangue, pois esta não vai para as células como deveria ficando em circulação e sendo eliminada na urina. A perda de muita glicose faz com que a pessoa estivesse a eliminar as calorias. Daí, surge a perda de peso.

5. Cansaço extremo

A conjugação da perda de peso, líquidos e açúcar contribui para que a pessoa se sinta cada vez mais cansada, dado que a energia não chega aos locais onde é necessária, tais como o cérebro e os músculos.

6. Visão turva

A visão turva, é um sinal de alerta que deve ser tido em consideração.

7. Infeções

As subidas da glicemia inibem o sistema imunitário e deixam quem sofre de diabetes mais suscetível a qualquer tipo de infeção, assim as infeções urinárias e as de pele são as mais frequentes entre os diabéticos.

8. Cicatrização de feridas lenta

Uma vez aumentado o risco de infeção é aumentado quando há uma subida da glicemia, da mesma forma a capacidade de cicatrização é inibida. O excesso de urina causa desidratação e, consequentemente, provoca uma maior secura na pele, dando origem a prurido e feridas que demoram bastante tempo a cicatrizar

9. Cetoacidose

A cetoacidose diabética é uma complicação da diabetes tipo 1, sendo muitas vezes o primeiro sinal da doença. A elevação da glicemia e a falta de insulina podem conduzir à produção de corpos cetónicos, substâncias químicas que se acumulam na corrente sanguínea e reduzem o pH do sangue, tornando-o ácido. O aparecimento destas substâncias no sangue pode originar uma falência generalizada de órgãos. Este sintoma levado ao extremo pode levar os doentes a entrarem em coma e ainda a terem sintomas como: náuseas, vómitos e dores de barriga.