Portal Dignus

Mais um site WordPress

Sofia Lopes – ITAU

7 min read
Texto por Marta Caeiro
Nutrição com a ITAU

“esta nova realidade veio mostrar que é urgente proteger e acompanhar os nossos idosos”

Há mais de 50 anos a servir refeições saudáveis e saborosas em Portugal, o ITAU (Instituto Técnico de Alimentação Humana) é hoje uma referência nacional no setor da alimentação coletiva. Com mais de 500
milhões de refeições servidas em escolas, empresas, hospitais, lares e estabelecimentos prisionais, esta é a empresa de alimentação coletiva que mais refeições serviu em Portugal.

Sofia Lopes, diretora operacional do ITAU Norte, falou à revista Dignus sobre a importância da alimentação no setor social e da saúde e das necessidades específicas desta população. Contou-nos ainda como uma dieta mediterrânica pode influenciar o processo de um envelhecimento saudável.

O ITAU, em parceria com outras entidades com as mesmas prioridades, está hoje preparado para apoiar, acompanhar e inovar todo o processo alimentar e nutricional dos mais idosos.

Dignus: Como é que nasce o ITAU e que respostas veio trazer ao mercado?

Sofia Lopes: O ITAU, Instituto Técnico de Alimentação Humana, foi criado há mais de 50 anos por um visionário que acreditava na alimentação saudável e que conseguiu arranjar um parceiro para a testar, uma unidade fabril de grande dimensão. E desde essa data já produzimos e servimos nos nossos clientes mais de 500 milhões de refeições, em escolas, empresas, hospitais, lares e estabelecimentos prisionais, tornando-nos na empresa de alimentação coletiva que mais refeições serviu em Portugal. E como pioneiros, ao longo dos anos temos tido o desafio, e a responsabilidade, de trilhar novos caminhos, trabalhando para um futuro mais sustentável.

Dignus: Que serviços são hoje prestados e onde é que são servidas as refeições produzidas pelo ITAU?

Sofia Lopes: A partir de 2019 decidimos especializar-nos nos segmentos da Saúde e do Social. Trabalhamos em conjunto com os nossos parceiros no desenvolvemos de soluções personalizadas e estamos capacitados para dar uma resposta diferenciada. Estamos presentes em unidades hospitalares, públicas e privadas, clínicas, instituições sociais, misericórdias, residências seniores, entre outras. E é em estreita colaboração com os clientes que garantimos uma dieta equilibrada e saudável, com o propósito de minimizar o período de internamento, auxiliando na recuperação da saúde dos nossos utentes e proporcionando bem-estar aos residentes as instituições sociais.

“O ITAU, Instituto Técnico de Alimentação Humana foi criado há mais de 50 anos por um visionário que acreditava na alimentação saudável (…)”

Sofia Lopes, ITAU

Dignus: Em 2019, o ITAU especializa-se nos segmentos da Saúde e Social. Qual a finalidade desta estratégia de reposicionamento no mercado?

Sofia Lopes: O ano de 2019 representou um novo capítulo na vida do ITAU, que passou a dedicar- se exclusivamente a clientes dos segmentos Saúde e Social. Esta especialização permitiu criar uma dinâmica organizacional mais focada, investindo na inovação e diferenciação nestes segmentos com o objetivo de conseguir um serviço mais eficiente e personalizado junto dos clientes.

Dignus: Quais os principais fatores associados à má nutrição no idoso?

Sofia Lopes: O envelhecimento é um processo complexo que se carateriza por um conjunto de alterações morfológicas, funcionais, psicológicas e bioquímicas que influenciam a nutrição da pessoa idosa, e que, em diversos casos, se traduzem num aumento de défices nutricionais. Para prevenir a desnutrição é fundamental realizar um diagnóstico precoce e identificar as situações de risco nutricional. Uma intervenção nutricional individualizada, adaptada às necessidades específicas de cada utente, é fundamental nesta fase. O nosso compromisso é apoiar as instituições sociais com a nossa experiência e conhecimento técnico, nomeadamente na área da Nutrição, contribuindo para uma melhoria do estado de saúde dos nossos idosos.

Dignus: O que deve este grupo etário comer para um envelhecimento saudável?

Sofia Lopes, ITAU

Sofia Lopes: Uma alimentação saudável e equilibrada é um dos principais fatores para uma vida sã em todas as fases do ciclo de vida. Na terceira idade, em particular, constitui um pilar fundamental para um envelhecimento ativo e com maior qualidade de vida. Ele será mais facilmente alcançado seguindo um padrão alimentar mediterrânico, que se mostra um fator protetor para o desenvolvimento de doenças crónicas como a diabetes, as doenças degenerativas ou as doenças cardiovasculares. Este padrão alimentar caracteriza-se por um elevado consumo de fruta e hortícolas, assim como de cereais integrais, uma ingestão moderada de laticínios, carnes brancas e pescado e uma baixa ingestão de carnes vermelhas e alimentos processados. Além disso, a dieta mediterrânica caracteriza-se pela utilização de técnicas culinárias mais saudáveis, onde se privilegia o azeite como a gordura de adição e de alimentos sazonais e de produção local, sendo também por isso considerada uma dieta sustentável.

Dignus: Quais os desafios que têm surgido fruto desta pandemia de Covid-19 e como é que o ITAU os tem vivido?

Sofia Lopes: O ano de 2020 será lembrado para sempre como aquele em que o mundo foi “atropelado” por um vírus letal. Com a pandemia do novo coronavírus, as empresas precisaram de se adaptar rapidamente para um novo cenário. O ITAU enfrentou grandes desafios como a adaptação dos nossos colaboradores à nova realidade, em que a insegurança e o medo obrigaram à reorganização dos seus processos. Os maiores desafios foram a gestão e a manutenção da coesão das nossas equipas, principalmente a dos hospitais de primeira linha, e o trabalho conjunto com os nossos clientes, por vezes em situações de extrema dureza. Para além de estar a ser um teste à nossa capacidade de resiliência operacional, com grande esforço de todas as equipas.

“Uma alimentação saudável e equilibrada é um dos principais fatores para uma vida sã em todas as fases do ciclo de vida.”

Sofia Lopes, ITAU

Dignus: Podemos reforçar o sistema imunitário através da alimentação? Que práticas devem ser tidas em conta?

Sofia Lopes: Apesar de à data não existir uma relação entre o consumo de determinados alimentos ou suplementos e o reforço do sistema imunitário, sabemos que à semelhança de outras funções fisiológicas do organismo, para garantir o normal funcionamento do sistema imunitário, é necessário ter uma alimentação variada e equilibrada com a presença de diferentes nutrientes. Segundo a EFSA (Autoridade Europeia de Segurança Alimentar) podemos reconhecer valor a determinados micronutrientes (vitaminas e minerais) como as vitaminas C, D, A, B12 e B6, o zinco, o cobre, os folatos, o ferro e o selénio, na medida em que se se encontrarem em défice podem comprometer o normal funcionamento do sistema imunitário. Desta forma, para o reforçar através da alimentação devemos seguir o guia alimentar para a população portuguesa, a conhecida Roda dos Alimentos, porque lá vamos encontrar todas as orientações necessárias para praticar uma alimentação diversificada e rica em todos os nutrientes essenciais para a manutenção de um bom estado de saúde. Além dos cuidados com a alimentação, deveremos ter sempre presente a importância de manter um bom estado de hidratação, de praticar exercício físico regularmente e de ter uma boa higiene do sono. No fundo, podemos contribuir para o reforço do sistema imunitário mantendo um estilo de vida globalmente saudável.

Dignus: Mais do que o cumprimento legal, o ITAU tem como objetivo a preservação e proteção do meio ambiente, com vista à minimização do impacte ambiental. Que soluções adotaram a pensar num futuro mais sustentável?

Sofia Lopes: Numa primeira fase estudámos e implementámos medidas de diminuição no consumo de energias, de água e avançámos para a mobilidade elétrica. Atualmente estamos a desenvolver e reformular processos de forma a afirmar a nossa preocupação com a sustentabilidade ambiental e com a sua responsabilidade social que temos como empresa. Implementando medidas como a redução do plásticos de utilização única, promovendo o consumo moderado de proteína de origem animal junto dos nossos consumidores e reduzindo o desperdício alimentar e não alimentar pensamos estar a contribuir para esse futuro.

Dignus: Pelo 3.º ano consecutivo o ITAU foi premiado nos Food and Nutritions Awards (FNA), vendo assim reconhecidos os seus projetos e iniciativas, nas mais diversas áreas de atuação. O que representa para a empresa este prémio?

Sofia Lopes: Este prémio representa o reconhecimento do trabalho desenvolvido por toda a equipa ITAU ao longo dos anos. Tendo em conta tudo o que alcançámos, orgulhamo-nos da excelência do nosso trabalho, das oportunidades de crescimento pessoal que oferecemos aos nossos colaboradores e do contributo técnico e científico que proporcionamos aos nossos parceiros e à sociedade. É uma satisfação e uma honra termos sido reconhecidos por conceituadas organizações pelo nosso sucesso nestas categorias, motivando-nos a dar continuidade a projetos que desdobram aquela que é a nossa estratégia e cultura.

Dignus: Com que entidades estabelecem parcerias atualmente e em que medida?

Sofia Lopes: O ITAU coopera com instituições nacionais e internacionais, públicas e privadas, universidades e centros de investigação numa componente científica, tecnológica e de inovação e que partilham connosco uma Visão de Melhoria e Sustentabilidade.

“ O nosso compromisso é apoiar as instituições sociais com a nossa experiência e conhecimento técnico, nomeadamente na área da Nutrição, contribuindo para uma melhoria do estado de saúde dos nossos idosos.”

Sofia Lopes, ITAU

Dignus: E para o futuro, que novos planos ou objetivos há em vista?

Sofia Lopes: Esta nova realidade veio mostrar que é urgente proteger e acompanhar os nossos idosos. E com a nossa experiência e estrutura dedicada a esta área, o ITAU, em parceria com outras entidades com as mesmas prioridades, está preparado para apoiar, acompanhar e inovar todo o processo alimentar e nutricional dos mais Idosos. E com atividades dinâmicas pretendemos transformar os momentos das refeições, adicionando-lhes mais alegria e conforto, sem nunca esquecer as suas necessidades alimentares individuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.